Animal Farm

Shany Dvora

Animal Farm de George Orwell (1945) apresenta uma sociedade ideal onde todos os animais são tratados como iguais. À medida que a narrativa se desenrola, mais se aproxima da revolução Bolchevique e do regime comunista que a esta se seguiu — os líderes desta nova sociedade adquirem progressivamente poder até imporem um poder absoluto sobre uma massa escravizada com nenhuma memória da revolução.
Na concepção desta reedição, enfatizei a tensão entre o contexto ficcional e esta alusão às origens russas da história. Criei duas camadas de texto. A primeira é a linha narrativa que flui ao longo do livro, a segunda camada recorre ao cirílico. As letras cirílicas perderam seu significado e transformam-se num padrão repetitivo, dotando o livro de um carácter meramente industrial e, desse modo, fazendo ecoar no leitor o tema desta história. O uso de tipografia e de imagens estáticas relembram como a força do indivíduo é reduzida a nada quando confrontada com uma máquina de poder bem oleada.